Herança Judaica de Lisboa

A presença Judaica em Lisboa

A Herança Judaica de Lisboa na Idade Média, foi de vital importância na administração do reino. Definitivamente foi determinante na evolução urbana e nos negócios comerciais da cidade.A presença judaica em Lisboa de grande valor cultural e financeiro, contribuiu de forma activa para o desenvolvimento de Portugal. Em particular da cidade de Lisboa. Cientistas, conselheiros, homens de negócios e comerciantes, tiveram o apoio dos monarcas.  A eles se referiam como “os meus judeus”.Posteriormente nos finais do século XV, o contexto ibérico caracterizou-se pelas perseguições, condenações e conversões forçadas. Estas perseguições destruíram, ou pelo menos silenciaram, esta comunidade.Apesar do ambiente persecutório, os “cristãos-novos” continuaram, no secretismo do lar, a honrar a sua religião. Este comportamento permitiu-lhes transmitir, oralmente, as orações, resistindo à assimilação.Nesse sentido a comunidade de Lisboa foi a mais densamente povoada de todas as existentes em Portugal. Em Lisboa existia uma maior dinamização do comércio e da produção artesanal que os judeus apreciavam.

A herança Judaica das judiarias

Assim também a proliferação das judiarias, foi influenciada pela atracção que a primeira cidade do Reino exercia sobre os Judeus.Simultâneamente esta proliferação deu-se através da constituição de um bairro, quarteirão ou, numa escala mais modesta, apenas uma rua.  Em conclusão estas áreas judaicas eram hierarquizadas sobretudo pela presença da sinagoga, ponto de convergência de toda a comunidade.

Descubra a Herança Judaica de Lisboa

Contudo todas as Judiarias, de Lisboa, obedeciam ao toque de recolher e, ao toque das Ave-Marias (18:00 horas). Assim, os portões das Judiarias eram fechados para impedir a coexistência entre judeus e cristãos.Nesse sentido a legislação era muito rigorosa em relação ao deslocamento de judeus para fora das comunas à noite. Portanto estas interdições aplicavam-se em limitações de circulação não só de judeus no espaço cristão como de cristãos no espaço judaico.  Por último estas interdições eram particularmente severas para as mulheres.
Por exemplo em Alfama, o bairro mais antigo de Lisboa, ainda é possível vermos a antiga localização da Sinagoga. Juntamente com a casa que outrora pertenceu ao Rabino desta comuna localizada na Rua da Judiaria. Estes são alguns dos vestígios do passado judaico de Alfama onde viveram Judeus, Cristãos e Muçulmanos.

Deixe uma resposta